Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Detido mais um suspeito no caso do roubo de Tancos

“Aquilo não tinha segurança nenhuma, a rede estava toda rebentada e podiam estar ali duas horas à vontade”, afirmou um dos arguidos do assalto a Tancos

Tiago Miranda

PJ deteve mais uma pessoa no caso do roubo do arsenal de Tancos. O caso tem agora vinte arguidos, entre eles o ex-diretor da PJM, militares desta polícia, bem como da GNR de Loulé

Hugo Franco

Hugo Franco

Jornalista

Rui Gustavo

Rui Gustavo

Jornalista de Sociedade

Foi detido mais um suspeito no roubo das armas de Tancos. A detenção foi anunciada esta sexta-feira pela Polícia Judiciária e pela Procuradoria-Geral da República.

O caso tem agora vinte arguidos, entre eles o ex-diretor da PJM, militares desta polícia, bem como da GNR de Loulé.

No âmbito de inquérito dirigido pelo Ministério Público e com investigação realizada pela Polícia Judiciária, na sequência de diligências desencadeadas no passado dia 9, foi efetuada a detenção de mais um arguido na investigação do caso em que se apuram as circunstâncias em que ocorreu o furto de material de guerra, entre a noite do dia 27 e a madrugada do dia 28 de junho de 2017, no Paiol de Tancos.

Em causa estão factos suscetíveis de integrarem crimes de associação criminosa, furto, detenção e tráfico de armas, terrorismo internacional e tráfico de estupefacientes.

O inquérito é do Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) e o Ministério Público é coadjuvado pela Unidade Nacional Contra Terrorismo (UNCT) da Polícia Judiciária.